Suspeito passa mal durante assalto a padaria e morre em BH | Brazil News Informa



Suspeito passa mal durante assalto a padaria e morre em BH | Brazil News Informa



Um suspeito de 24 anos passou mal durante um assalto a uma padaria no bairro Tupi, na Região Norte de Belo Horizonte, neste domingo (10). De acordo com a Polícia Militar (PM), ele chegou a ser socorrido, mas morreu no hospital.

A padaria e confeitaria fica na Rua Pintor Renato Lima. Nesta manhã, por volta das 6h20, o suspeito chegou ao local de moto, aparentando ser um cliente. Quando desceu do veículo, deixou cair uma faca. Ele a pegou e, em seguida, anunciou o assalto.

De acordo com o boletim de ocorrência, enquanto o funcionário do estabelecimento entregava o dinheiro do caixa para Cláudio Vitor da Rocha, ele caiu no chão lentamente. Após ter movimentos convulsivos, o suspeito parou de se mexer. A vítima do assalto, então, chamou a polícia.

“Meu irmão tinha acabado de abrir a padaria. Estava ele e uma funcionária. O assaltante foi o primeiro a entrar. Veio direto ao caixa e apontou a faca para ele. Assim que anunciou o assalto, começou a passar mal e já caiu desacordado”, disse Arlindo José da Silva, dono da padaria.

Quando os militares chegaram ao local, encontraram o rapaz deitado dentro do estabelecimento. Ele foi levado até o Hospital Risoleta Neves, na Região de Venda Nova. A equipe médica tentou reanimá-lo por 26 minutos. Cláudio chegou a recuperar os sinais vitais, mas teve a morte constatada às 7h20.

Ainda segundo a PM, a namorada dele ficou sabendo que a moto havia sido apreendida na padaria e procurou a polícia em busca de informações, pensando que o jovem havia sido preso. Ela reconheceu o corpo através de fotos e comunicou a família. O suspeito era usuário de drogas.

A moto foi levada para o pátio do Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran). O capacete e a faca de Cláudio também foram recolhidos pela polícia. O caso foi encaminhado para a Central Estadual de Plantão Digital.

“Em 10 anos que temos o comércio aqui, nunca passamos por uma situação dessa. Ficamos assustados com o assalto e com o que aconteceu”, afirmou Arlindo José da Silva.

Fonte: G1

Postar um comentário

0 Comentários