"Novinha do Pix" é indiciada por golpes em homens carentes | Brazil News Informa



"Novinha do Pix" é indiciada por golpes em homens carentes | Brazil News Informa




Abaixa autoestima é um sentimento associado à insegurança que pode afetar a rotina, as relações com amigos e família, a saúde e até afastar oportunidades de crescimento pessoal, e pode atingir pessoas de qualquer idade. O ideal, nestes casos, é procurar apoio psicológico para superar este quadro.

Pois há quem se aproveite de pessoas com baixa autoestima para benefício próprio, como uma mulher de 30 anos, a qual foi indiciada pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) por estelionato amoroso após arrancar dinheiro de homens que acreditavam em uma futura relação. Ela foi apelidada pelas vítimas como a "Novinha do Pix".

De acordo com as investigações conduzidas pela 13ª Delegacia de Polícia do DF, a mulher concentrava as investidas contra pessoas com baixa autoestima. A golpista captava as vítimas por meio de aplicativos de relacionamento, selecionando homens que aparentavam ter algum poder aquisitivo e que demonstrassem carência ou instabilidade emocional.
  
No último caso, ela conseguiu faturar R$ 1 mil enganando um morador de Sobradinho, de 30 anos. A acusada não teve a identidade revelada pela Polícia Civil em razão da Lei de Abuso de Autoridade.

Durante as conversas pelo WhatsApp, a estelionatária provocava com promessas de cunho intimo. “Em meio a conversas que prometiam afeto e relações intimas, a autora solicitava quantias para despesas diversas. Às vezes, dizia que uma “amiga” entraria na brincadeira. As solicitações eram sempre via Pix”, explicou o delegado-chefe da 13ª DP, Hudson Maldonado.

Durante a troca de mensagens, a “Novinha do Pix” tentava arrancar o máximo de dinheiro da vítima. Os pedidos eram diversos e variavam desde o pagamento com sessões de bronzeamento artificial até ajuda de custo para “ajudar uma amiga doente”. Logo depois de conseguir receber a maior quantia possível, ela cortava a relação virtual.

Segundo o delegado, um trabalhador que ganhava um salário mínimo chegou a perder praticamente toda a renda mensal acreditando nas falsas promessas. “Ao perceber que a fonte havia secado, a mulher findou os diálogos de forma abrupta e sem fazer questão de seguir com amizade”, explicou.

Fonte: Metrópoles 

Postar um comentário

0 Comentários