Vídeo: padre aciona a polícia e pede o fim de "carnaval" para celebrar missa da Páscoa, em Paripueira | Brazil News Informa



Vídeo: padre aciona a polícia e pede o fim de "carnaval" para celebrar missa da Páscoa, em Paripueira | Brazil News Informa





A missa do Domingo da Ressurreição, um dos mais importantes momentos para a comunidade católica, foi realizada a duras penas no município de Paripueira, na região metropolitana de Maceió. A celebração, que estava marcada para às 20h de ontem, foi atrasada em aproximadamente uma hora, devido ao show de uma banda em um trio elétrico que fazia um Carnaval fora de época na cidade.

Incomodado com o desrespeito, o pároco da cidade, padre Lídio, foi ao local que estava lotado de foliões e pediu que a festa fosse encerrada, informando que a missa já estava atrasada. "Estou com a comunidade ali esperando para celebrar a Páscoa. Foi marcada para oito horas e já são oito e quarenta, o povo está esperando, queria que vocês me ajudassem", apelou o padre aos policiais que faziam a segurança do evento.

De acordo com Lidio, muitos fiéis ficaram revoltados com a situação e foram embora antes mesmo da missa ter início. "A gente pede ao prefeito que tenha respeito à comunidade católica. A gente teve um momento tão bonito hoje com a Paixão de Cristo, então peço que deem condições para que possamos rezar a nossa Páscoa. Até que horas a gente ficaria esperando aqui com mais de 500 pessoas para celebrar a Páscoa?", disse o religioso.

Os policiais militares que faziam a segurança do evento ouviram o desabado do líder religioso e um deles afirmou que ia fazer contato com o responsável pelo policiamento.

O TNH1 entrou em contato com a Prefeitura de Paripueira e foi informado que houve um problema no trio, o que atrasou o início do evento. "Desde o início, a gestão municipal tomou todos os cuidados necessários para evitar qualquer incômodo para a igreja e os fiéis, inclusive o percurso definido seguia até o mercado público, justamente para não passar em frente a Paróquia. A Prefeitura reitera seu compromisso com a população e seu respeito com todas as igrejas do município", informou a assessoria. 

Nota de repúdio - A Arquidiocese de Maceió enviou uma nota de repúdio à imprensa no final da manhã de hoje. Veja o comunicado na íntegra abaixo.

"Lamentamos a total afronta ao povo católico e às Igrejas perpetrada pela Prefeitura Municipal de Paripueira, ao promover carnaval fora de época exatamente na Semana Maior para os cristãos.

Agindo dessa maneira, fere frontalmente a alma católica e/ou evangélica do povo das Alagoas, religiosa e cristã. E certamente os mesmos homens e mulheres públicos e políticos, que autorizaram esse evento e tantos outros semelhantes, chegarão as nossas portas para pedir votos no próximo pleito eleitoral. Saberemos responder com a ajuda de Deus e a orientação da Igreja a essa vil e convarde atitude.

Que Deus ajude, com a proteção e intercessão da Virgem dos Prazeres, do Amparo e do Rosário, o bom povo das Alagoas."

Na semana passada, a Arquidiocese de Maceió havia emitido outra nota de repúdio contra a realização de eventos carnavalescos durante a Semana Santa. 

"De fato, com o avanço da vacinação, já estamos vivenciando dias de esperança. No entanto, é lamentável que em pleno momento em que a Igreja celebra o mistério da Paixão, Morte e Ressurreição de Cristo não exista o respeito pelo que é sagrado", trouxe a nota assinada pelo arcebispo metropolitano Dom Antônio Muniz Fernandes.


Fonte: Eberth Lins

Postar um comentário

0 Comentários