Publicidade

AVISO IMPORTANTE para os brasileiros que deseja um casa própria HOJE (16/04) | Brazil News Informa

AVISO IMPORTANTE para os brasileiros que deseja um casa própria HOJE (16/04) | Brazil News Informa

O sonho da casa própria é uma aspiração compartilhada por muitas pessoas, sendo o símbolo de gostos e necessidades, podendo trazer segurança e estabilidade emocional. Assim, o financiamento imobiliário pode ajudar a alcançar esse objetivo.

No entanto, o processo de compra de uma casa pode ser complexo e muitas vezes desafiador. Diante desse contexto, o financiamento imobiliário tornou-se uma opção bastante popular. Todavia, nem todo mundo sabe como acontece o processo de obtenção desse empréstimo.

Neste sentido, é fundamental compreender como funciona o financiamento imobiliário, as diferentes modalidades de crédito disponíveis e as exigências legais para a aquisição de um imóvel.

O que é financiamento imobiliário?

O financiamento imobiliário é o processo pelo qual uma pessoa obtém um empréstimo para comprar um imóvel. Este processo envolve várias etapas, que podem variar conforme as leis estaduais e locais.

Geralmente, o processo de financiamento começa com a pré-aprovação do crédito. Isso envolve o envio de informações financeiras, como renda, dívidas e histórico de crédito, para que o banco ou instituição financeira avalie a capacidade do solicitante de pagar o empréstimo.

Os valores da entrada podem variar dependendo da instituição financeira e do tipo de financiamento selecionado. Geralmente, a entrada é de 20% do valor do imóvel, mas pode ser menor ou maior em alguns casos.

Modalidades de financiamento imobiliário

Existem várias modalidades de financiamento como o Sistema Financeiro de Habitação (SFH), o Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI), o Programa Minha Casa, Minha Vida (antigo programa Casa Verde e Amarela).

Importante destacar que, cada modalidade tem suas próprias regras e condições.

SFH

Esta modalidade de financiamento, criada em 1964, tinha como objetivo financiar a construção e aquisição de imóveis residenciais para famílias de baixa e média renda, por meio do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e da poupança.


Vale destacar que, o financiamento por meio do SFH, tem a Caixa Econômica Federal como principal intermediária, com regras estabelecidas pelo governo.

SFI

O Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI), trata-se de uma modalidade de financiamento imobiliário criada em 1997 como uma alternativa ao Sistema Financeiro de Habitação (SFH).

No entanto, ao contrário do SFH, que utiliza recursos do FGTS e da poupança, o SFI permite que as instituições financeiras utilizem recursos próprios ou de investidores para financiar a compra de imóveis.

Minha Casa, Minha Vida

Criado em 2009 pelo governo federal, o programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV), é um dos programas de habitação popular  mais conhecidos do país. O Minha Casa, Minha Vida visa facilitar o acesso à casa própria para pessoas de baixa renda, oferecendo subsídios e financiamentos para aquisição, construção ou reforma de imóveis, além de garantir condições mais acessíveis para o pagamento das prestações.

Taxa de juros e prazo

As taxas do financiamento imobiliário variam de acordo com a instituição financeira, o tipo de financiamento escolhido e a situação financeira do comprador. Geralmente, a taxa de juros é fixa ou flutuante, podendo ser negociada com o banco.

Em relação ao prazo do financiamento, vale ressaltar que ele pode variar de acordo com a instituição financeira e o tipo de financiamento escolhido. No entanto, em geral, o prazo máximo é de 30 anos.

Quais são as vantagens do financiamento imobiliário?

O financiamento imobiliário pode ser uma boa opção para quem quer comprar um imóvel, mas não tem o valor total da compra. Além disso, o processo de financiamento permite o parcelamento, tornando a aquisição mais acessível.

Em suma, o financiamento imobiliário pode ser uma opção viável para quem busca a garantia do seu imóvel. Contudo, é importante avaliar as condições oferecidas pelas instituições financeiras e escolher o tipo de financiamento que melhor se adequa às suas necessidades e possibilidades financeiras.


Postar um comentário

0 Comentários