Publicidade

Mulher é morta em via pública por ex-companheiro; em áudios ela chegou a relatar ameaças sofridas: ouça | Brazil News Informa

Mulher é morta em via pública por ex-companheiro; em áudios ela chegou a relatar ameaças sofridas: ouça | Brazil News Informa

Uma mulher identificada como Elizabete Nascimento de Araújo, de 43 anos, foi assassinada a tiros pelo ex-marido, no último sábado (31), às vésperas do Ano Novo, no bairro do Jacintinho, na parte alta de Maceió. De acordo com informações da Polícia Militar, o suspeito, um homem de 33 anos, fugiu do local logo após cometer o crime. 

Em entrevista ao TNH1, Vânia de Araujo, que é irmã da vítima, disse que o suspeito, identificado pela família como Evanderson Seixas, de 33 anos, não aceitava o término do relacionamento e que eles tinham se separado por causa de traições do suspeito. "A minha irmã terminou com ele há uns três meses, e desde então ela vinha sofrendo ameaças. Ela tinha feito um boletim de ocorrência e existia uma medida protetiva contra o ex-companheiro, porém ele não respeitava e chegou a invadir e quebrar os móveis na residência onde ela morava", contou a irmã da vítima. Elizabete chegou a registrar, em vídeo, como ficou a casa após os móveis serem danificados.

"Minha irmã não estava saindo de casa, pois aconselhamos ela de não sair por causa das ameaças. Ela mandou diversos áudios para os familiares descrevendo o medo que sentia de algo acontecer", relatou Vânia. 

Vânia ainda contou que a irmã pagou R$ 5 mil ao suspeito pelos móveis que eles haviam comprado quando estavam juntos. Segundo Vânia, Evanderson teria usado o dinheiro para comprar a arma do crime. "Eles moravam de aluguel e, quando estavam juntos, compraram alguns móveis. Ele cobrou os valores que dividiu com a minha irmã na compra desses móveis, e ela transferiu para ele cerca de R$ 5 mil. Quando a minha irmã fez esse pagamento, Evanderson disse que o dinheiro seria usado para acabar com a vida dela. Acredito que ele usou esse dinheiro para comprar a arma usada no crime", acrescentou.

Ainda segundo informações que constam no relatório de ocorrências da Polícia Militar, o suspeito estava em uma motocicleta e contou com a ajuda de outro indivíduo para assassinar Elizabete. Ambos teriam fugido do local. 

Equipes do Instituto de Criminalística (IC) e do Instituto Médico Legal (IML) também estiveram no local para os trabalhos de perícia e de recolhimento do cadáver, respectivamente. A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga o caso e até o momento nenhum suspeito foi preso.

Fonte: Tnh1 / Tv Pijaçara 

Postar um comentário

0 Comentários