Publicidade

Michelle Bolsonaro fala sobre estado do Alvorada após Janja apontar descuido | Brazil News Informa

Michelle Bolsonaro fala sobre estado do Alvorada após Janja apontar descuido | Brazil News Informa

Em seu perfil na rede social, a ex-primeira dama alegou que o edifício foi preservado durante o mandato de Bolsonaro, e que a estrutura foi respeitada por se tratar de um "patrimônio público tombado". Apesar disso, dentre os danos apontados por Janja há, por exemplo, infiltrações, janelas quebradas, mesas danificadas, rasgaduras em tapetes e sofás rasgados.

Nas publicações, ela também alfinetou o presidente Lula, citando a reforma do Alvorada, concluída em 2006, durante o primeiro mandato do petista. A obra em questão, apontada por Michelle, custou R$ 18 milhões e foi custeada por 20 empresários ligados a Associação Brasileira de Indústria de Base. Já reforma da capela do Palácio ficou a cargo do Instituto do Patrimônio Histórico Nacional (IPHAN), e ficou em R$ 250 mil à época.

Ex-primeira dama Michelle Bolsonaro foi até o Instagram se pronunciar sobre a situação do Palácio do Alvorada após a saída do ex-presidente Jair Bolsonaro — Foto: Reprodução/Instagram

— Durante o mandato do meu marido, preservamos o Palácio da Alvorada respeitando a estrutura que é patrimônio tombado e também o dinheiro do povo brasileiro. É de conhecimento público que em 2006 o local passou por uma reforma avaliada em aproximadamente R$ 18.000.000 (dezoito milhões de reais) onde foram executadas algumas mordomias como jacuzzis com hidromassagem, pela empresa "Odebrech" — escreveu ela em referência à antiga Odebrecht, agora chamada Novonor.

Ela também destacou que os móveis usados pela família durante o tempo em que Bolsonaro ficou no poder foram levados do Rio de Janeiro, onde a família morava antes de o ex-presidente tomar posse, para Brasília.

Mulher do ex-presidente da República alegou que os móveis usados pela família foram levados do Rio de Janeiro, onde eles moravam antes da posse em 2019, para Brasília — Foto: Reprodução/Instagram

— Prezando sempre o respeito pelo nosso contribuinte, trouxemos nossos móveis do Rio de Janeiro e reutilizamos panelas, talheres, copos, toalhas, lençóis etc... que já pertenciam a residência — complementou.

Michelle também justificou a infiltração encontrada no teto do palácio, alegando que os reparos já haviam sido feitos — Foto: Reprodução/Instagram

— A infiltração no teto do salão de Estado foi consertada. Contudo, com as chuvas recentes infiltrou novamente, e o conserto demanda um tratamento especial na manta que está sobre a laje. Temos manutenções semanais e quinzenais em todo Alvorada, desde os ares condicionados e maquinários que dão problema no dia a dia e para cada área tem uma empresa terceirizada específica para solucionar tal problema — relatou.

Hall dos bustos antes do ataque

Danos incluem o chamado "Hall dos Bustos", onde havia figuras importantes da República, como o de Rui Barbosa e Joaquim Nabuco

Fonte: O Globo

Postar um comentário

0 Comentários