Publicidade

Cemitério vende seu próprio mel de abelhas criadas em meio aos túmulos | Brazil News Informa

Cemitério vende seu próprio mel de abelhas criadas em meio aos túmulos | Brazil News Informa

Cemitério vende seu próprio mel de abelhas criadas em meio aos túmulos

Já imaginou provar um mel feito dentro de um cemitério? Isso é possível em Nova York; confira a história bizarra

Não é novidade para ninguém que muitos cemitérios possuem vastas áreas verdes, geralmente rodeadas por túmulos. O cemitério Green-Wood, no Brooklyn, em Nova York, resolveu aproveitar este espaço para criar abelhas que produzem “mel da casa”. Isso mesmo, o mel é produzido dentro do cemitério. Muito provavelmente não é indicado para quem acredita em fantasmas.

Chamado de  “Sweet Hereafter” ou “Doce Porvir” em português, este mel já está no seu terceiro ano de produção. Segundo o site Food and Wine, quem teve essa brilhante ideia foi um criador de abelhas, chamado Davin Larson, que estava assistindo um concerto na capela de Green-Wood e lhe ocorreu que o local seria ideal para instalar um apiário urbano. Por coincidência, o cemitério já estava cogitando essa ideia, então juntaram o útil ao agradável, e trouxeram Larson para ser seu apicultor residente.

O projeto é um sucesso! Os potes vendidos no próprio cemitério já ganharam clientes fiéis, tanto de Nova York quanto de outras cidades. De acordo com o gerente de engajamento com o público do cemitério, John Conolly, as pessoas amam o fato do produto ter essa origem única e exclusiva, é a característica mais especial do mel, o que realmente atrai os clientes.

div>Ao total são sete colmeias que estão situadas em um salgueiro às margens de uma das lagoas naturais de Green Wood. O apicultor visita as abelhas a cada 15 dias para garantir que elas estão bem e, afirmou para o site que não poderia estar mais feliz com o suporte das famílias que possuem entes queridos enterrados no cemitério. Todos apoiam imensamente o projeto comandado por Larson.

Como o apiário fica em um local público, a escolha do tipo de abelha também foi bem pensada. Segundo Davin Larson as abelhas são dóceis, amigáveis e quase nunca atacam as pessoas.

Com esta atitude, Green-Wood também está fazendo sua parte para manter a população de abelhas na cidade, que acabaram sendo afetadas pela urbanização, promovendo assim fauna e flora mais diversas, já que o inseto é um agente essencial na polinização de flores.

O mel só fica disponível para venda a cada outono e pode variar de sabor de acordo com as mais de 8 mil árvores de onde as abelhas decidem extrair seu néctar. Porém, em comum, há sempre um sabor mentolado que vem das Tílias, árvores abundantes na região.

Apesar do sucesso de vendas e dos 100 kg de mel produzidos na última temporada, toda a verba arrecadada é revertida para a manutenção e criação das abelhas, que ainda não dão lucro. Porém, a expectativa do apicultor e do cemitério é que em breve essa situação mude.


Postar um comentário

0 Comentários