Publicidade

Caso Deolane Bezerra: o que causa e como evitar o mau hálito | Brazil News Informa


Caso Deolane Bezerra: o que causa e como evitar o mau hálito | Brazil News Informa
A presença de Deolane Bezerra em a Fazenda 2022 tem gerado bastante polêmica na web. Conhecida por ser uma pessoa “barraqueira”, a celebridade já possui uma rival no programa: a jornalista Deborah Albuquerque. As duas protagonizam discussões diárias na TV, e, nos últimos embates, Déborah chegou a dizer que a advogada tem “bafo”.

“[…] Só chamo de ‘bafuda’, que é um negócio infantil, até. Agora, ela me chamar de ‘vagabunda’ não condiz a mim. Eu sou uma mulher casada, decente, de boa, trabalho… O que eu falo dela condiz a ela mesma. Que eu a acho fraca, que ela realmente tem mau hálito — e ela tem, você sentiu, você sabe”, disse Deborah.

Não foi a única vez que a participante criticou a halitose de Deolane. Durante a conversa com Shay, Deborah voltou a citar, com veemência, o mau hálito da rival:

“A pessoa que tem mau hálito e fala colado aqui [pôs a mão próxima ao rosto], você sente o hálito dela, não tem opção”, criticou.

O que causa mau hálito?

É preciso levar em consideração que aquele mau hálito matinal nada tem a ver com a halitose. De acordo com a odontologista Ilana Marques, da clínica IGM Odontopediatria, aquele “bafinho da manhã” é normal e não deve causar preocupação.

“A halitose verdadeira pode ter dezenas de origens e está, na maior parte das vezes, ligada a fatores bucais. Ela pode ser causada pela placa bacteriana, a falta de uso do fio dental, pouca saliva, lesões de cáries e, principalmente, pela falta de escovação da língua”, revela.

Uma boa escovação dos dentes e da língua pode ser suficiente para tratar o mau hálito
A profissional, no entanto, salienta que a condição pode ser um sinal de alerta para alterações do sistema respiratório, as quais merecem maior atenção: inflamações nas vias aéreas, sinusite, rinite, alteração de adenoide e respiração pela boca, são um deles.

“A halitose ainda pode indicar para problemas gastrointestinais, como refluxo gastresofágico ou até mesmo diabetes”, salienta.

Tem tratamento?

Ilana explica que o primeiro passo é sempre buscar por um médico dentista, que pode indicar as possíveis causas odontológicas do mau hálito ou encaminhar para o profissional correto.

“Se a causa não for odontológica, com a devida orientação, o paciente vai ser indicado ao profissional de saúde específicos, como, por exemplo, o otorrinolaringologista. O importante é não ignorar o sintoma e ir em busca para tratar a causa”, indica.

Fonte: Metrópoles



Postar um comentário

0 Comentários