Publicidade

Luciano Hang chama Auxílio Brasil de “bolsa miséria” | Brazil News Informa

Luciano Hang chama Auxílio Brasil de “bolsa miséria” | Brazil News Informa

O empresário Luciano Hang, dono das lojas Havan, chamou o Auxílio Brasil de “bolsa miséria”. Paralelamente, defendeu o aumento do valor, mas disse que o benefício deve ser “momentâneo”. Declaração foi dada em entrevista ao Valor Econômico, publicada na 6ª feira (16.set.2022).

“Os mais pobres não têm que viver a vida toda de bolsa miséria. Eles têm de ter a oportunidade de trabalhar e ganhar sustento”, falou o dono da Havan.

Hang é um dos mais notáveis apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL), discursou ao lado do chefe do Executivo em ato de 7 de Setembro.

Investigado por conspirar para um golpe de Estado no caso de vitória do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas eleições de outubro, teve os seus perfis nas redes sociais bloqueados pelo ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal).

Atualmente, viaja por cidades de Santa Catarina para fazer campanha para candidatos bolsonaristas.

Em evento de campanha em Blumenau (SC), na 3ª feira (13.set), o empresário já tinha criticado o Auxílio Brasil. “Temos que colocar na cabeça das pessoas que ganhar alguma coisa de graça não leva a nada”, falou.

Apesar de se posicionar contra o benefício, defendeu o aumento de R$ 400 para R$ 600 promovido pelo governo Bolsonaro. “A pandemia dizimou as empresas e dizimou os serviços que não eram com carteira assinada”, justificou. Segundo ele, a ampliação do benefício tem que ser algo “momentâneo”.

“A esquerda, a Dilma [Rousseff (PT), ex-presidente] ficava feliz porque aumentou o número de dependentes do Bolsa Família. Eu acho que o governo tem que ficar feliz em arranjar oportunidade para todo mundo para reduzir a quantidade de pobres ganhando o Bolsa”, completou.


Fonte: Poder 360



Postar um comentário

0 Comentários