Publicidade

Adolescente forçada a ter relações intimas aos 15 é condenada a pagar R$ 775 mil à família de seu estuprador | Brazil News Informa

Adolescente forçada a ter relações intimas aos 15 é condenada a pagar R$ 775 mil à família de seu estuprador | Brazil News Informa

Pieper Lewis, uma adolescente dos Estados Unidos, tinha 15 anos quando fugiu da casa de sua mãe adotiva, onde sofria abusos, e ficou sem ter onde morar. Um dia, quando ela dormia em um corredor de um prédio em Des Moines, no estado do Iowa, ela foi acolhida por um homem de 28 anos.

Inicialmente, ela acreditou que esse homem era seu namorado, mas sem que ela soubesse, ele fez anúncios na internet em que a oferecia para relações intimas. Ela foi forçada a se relacionar, às vezes, era ameaçada com uma faca para ir para com outros homens. Ela fez isso por cerca de oito vezes.

Um desses homens com quem ela ter relações intimas depois de ser ameaçada era Zachary Brooks. Ele a estuprou diversas vezes ao longo de semanas.

No dia 1º de junho de 2020, após uma dessas ocasiões, com raiva, ela pegou uma faca que estava ao lado da cama e matou Brooks.

Ela narrou esses fatos à Justiça dos EUA. A polícia e a promotoria nem mesmo tentaram contestar que Lewis foi violentada e forçada a se relacionar (eles só afirmaram que o homem que ela matou estava dormindo quando foi esfaqueado, e por isso não representava um perigo imediato). Um juiz disse que há evidências que corroboram com o relato da adolescente, segundo o jornal "The Washington Post".

Pena de 5 anos de liberdade condicional

Na terça-feira (14), Lewis, hoje com 17 anos, foi condenada a cinco anos em liberdade condicional e a uma multa de US$ 150 mil (R$ 777 mil) por ter matado o homem que ela acusava de ser seu estuprador. O dinheiro deve ser pago para a família do homem que ela matou.

Pieper Lewis, a adolescente, admitiu ter cometido um crime que nos EUA é descrito como “assassinato involuntário”. Grosso modo, é um assassinato não intencional, resultado de uma imperícia ou negligência. É um crime que ocorre sem intenção e nem planejamento.

Ela também confessou que tinha intenção de machucar a vítima.

A Justiça a condenou pelos crimes que ela admitiu. Se a adolescente não cumprir os termos da condicional, ela pode ser condenada a até 20 anos de prisão.

O juiz David Porter determinou que ela vai morar em uma instalação para infratores, e que ela não vai ter nenhum registro em sua ficha criminal se ela completar os anos em liberdade condicional. O juiz também afirmou que ele é obrigado a aplicar a multa de US$ 150 mil.

Antes do juiz ler sua sentença, Lewis fez uma declaração. Ela descreveu a situação que ela precisou enfrentar e suas tentativas de retomar a vida.

"Eu queria que os eventos que aconteceram em 1º de junho de 2020 nunca tivessem ocorridos, mas dizer que só há uma vítima nessa história é absurdo", ela afirmou.

O homem que a forçou a se relacionar não foi processado. A mídia americana perguntou à polícia de Des Moines se ele está sendo investigado e se a polícia está apurando os crimes que Lewis descreve, mas a polícia não respondeu.

Fonte: G1

Postar um comentário

0 Comentários