Publicidade

Garota noturna ajuda Polícia a prender dupla procurada em Belém | Brazil News Informa



 Garota noturna ajuda Polícia a prender dupla procurada em Belém | Brazil News Informa




O trabalho da Polícia Civil né pautado na apuração e investigação dos crimes cometidos, porém qualquer tipo de denúncia sobre ações criminosas pode facilitar ainda mais o serviço da corporação.

Foi o que aconteceu na noite da última terça-feira (9) no Pará, quando dois acusados de cometerem crimes de extorsão mediante sequestro foram detidos em um hotel no bairro de Val-de-Cans, em Belém.

A dupla foi localizada graças a denúncia feita por uma garota noturna, a qual se relacionou com um deles. Alex da Silva Barauna e Thiago Leite Barros eram procurados pela Polícia Civil há uma semana, depois que uma vítima, ainda não identificada, abriu um boletim de ocorrência na Central de Polícia de São Brás.

No relato, a pessoa afirma que sofreu um sequestro e foi extorquida. Os suspeitos teriam roubado cerca de R$ 30 mil das contas bancárias da vítima. Desde então, a equipe da PC começou a investigar o crime e fazer diligências para localizar os acusados.

Alex e Thiago eram naturais de outros estados e, ao serem encontrados no hotel pela Polícia Civil, se renderam e confessaram os crimes de estelionato, mas negaram a possibilidade de cometer sequestros e outros atos violentos contra as vítimas.

GOLPE DO MOTOBOY

Na abordagem, os mesmos afirmaram que cometiam apenas a modalidade de estelionato conhecida como "Golpe do Motoboy".

No golpe, os criminosos ligam para as vítimas em nome de bancos, afirmando que o cartão delas foi clonado. Após criar um certo terror psicológico nas pessoas, eles solicitam que as vítimas entreguem seus cartões a falsos motoboys para averiguar o que teria acontecido. É aí que os criminosos agem e roubam valores disponíveis na conta e fazem compras por meio do crédito.

Com os acusados, foram apreendidas 17 máquinas usadas para passar cartões de crédito e débito, além de 16 cartões e uma lista com nomes de 16 pessoas e empresas, as quais podem ser as vítimas dos crimes cometidos pela dupla.


Material apreendido com a dupla era usado para cometer os crimes de estelionato
 Material apreendido com a dupla era usado para cometer os crimes de estelionato | Divulgação/PCPA
  
Ao acessar uma das máquinas, os policiais constataram uma compra realizada no último dia 8 de agosto, no valor de R$ 17,857,26, parcelada em 12 vezes de R$ 1.666,62.

De acordo com a Policia Civil, em aproximadamente duas semanas de ações criminosas, Alex e Thiago podem ter deixado um prejuízo de centenas de milhares de reais.

As investigações seguirão para apurar a quantidade de vítimas e o montante desviado pela dupla criminosa.

O delegado-geral da Polícia Civil do Pará, Walter Resende, ressalta o trabalho investigativo realizado pela equipe policial e destaca que as investigações do caso irão prosseguir.

“Esta é mais uma importante investigação realizada pela Polícia Civil, que culminou com a prisão dos dois criminosos. Vamos seguir investigando a participação de outros envolvidos no caso, bem como a identificação de novas vítimas”, concluiu.

Fonte: DOL

Postar um comentário

0 Comentários