Dinheiro esquecido: saques ainda estão disponíveis | Brazil News Informa




Dinheiro esquecido: saques ainda estão disponíveis 
 | Brazil News Informa

A Caixa Econômica Federal continua liberando os valores do PIS/Pasep e do FGTS para milhares de trabalhadores.

No caso do PIS, os valores são referentes ao abono salarial de 2019 e 2020, já os do FGTS são o saque-aniversário e o saque extraordinário. Vale lembrar que ambos continuam disponíveis. Veja como consultar e sacar!

PIS/PASEP

O abono salarial ano-base 2019 e 2020 pode ser sacado até o 29 de dezembro. Vale lembrar que o valor está disponível desde o início do ano, porém muitos trabalhadores ainda não sacaram o dinheiro. 

Para saber se você tem direito, consulte seu benefício pelo aplicativo Carteira de Trabalho Digital, disponível para download por aparelhos com sistema Android e iOS. Também é possível ligar para a Central Alô Trabalho, no número 158.

Tem direito quem não sacou os valores em 2019 e 2020, trabalhou por, pelo menos, um mês de forma registrada e está inscrito no PIS/Pasep há, pelo menos, cinco anos.

Para solicitar o benefício de 2019 é necessário mandar e-mail para trabalho.uf@economia.gov.br (trocando a sigla “uf” pela do estado em que você reside), ou fazer a solicitação presencialmente, levando um documento com foto em uma das unidades regionais do Ministério do Trabalho.

FGTS

O saque-aniversário do FGTS está disponível para os nascidos em maio, junho e julho. O valor é de até um salário mínimo, com o acréscimo que varia conforme o saldo no fundo

Já o saque extraordinário foi liberado automaticamente em junho, no entanto, inconsistências na documentação podem ter impedido esse depósito automático. Para saber se você recebeu o dinheiro ou se precisará pedir o saque, é preciso fazer uma consulta.

O processo pode ser feito pelo aplicativo FGTS. A ferramenta informa a data da liberação e se o crédito será feito de forma automática.

O aplicativo também permite a consulta aos valores, a atualização dos dados da conta poupança digital e o pedido para desfazer o crédito e manter o dinheiro na conta do FGTS.


Fonte: IstoÉ Dinheiro

Postar um comentário

0 Comentários