Tapas, chutes e cusparadas: demora no atendimento vira briga entre pacientes e funcionários de posto de saúde | Brazil News Informa



Tapas, chutes e cusparadas: demora no atendimento vira briga entre pacientes e funcionários de posto de saúde  | Brazil News Informa





A demora no atendimento em um posto de saúde de Dourados (MS) gerou uma confusão envolvendo funcionários e pacientes, nessa quinta-feira (2). De acordo com o registro policial, a briga contou com tapas, chutes e cusparadas. Todos os envolvidos foram parar na delegacia de polícia da cidade.

Conforme o boletim de ocorrência, o casal, cujo a mulher está grávida, tinha uma consulta marcada na terça-feira (1º), às 7h. Porém, chegaram apenas às 9h30. Funcionários da unidade marcaram com o casal para que eles retornassem na quinta-feira.

No dia combinado, eles chegaram às 7h no posto e, conforme o registro, queriam prioridade no atendimento. Porém, a coordenadora da unidade informou que o atendimento no dia era para idosos e, que por isso, eles deveriam aguardar um instante.

Momentos depois, uma médica da instituição chamou o casal para atendimento, porém a mulher não tinha passado por triagem, então foi solicitado que eles esperassem mais um pouco para fazerem o procedimento que antecede a consulta.

Foi então que a confusão começou. De acordo com o registro policial, o homem ficou nervoso e começou a agredir a coordenadora com chutes nas pernas e cusparadas no rosto. Além disso, ele xingou a funcionária.

“Atende logo a gente, você é minha empregada, eu que pago seu salário”, disse o homem, conforme o boletim policial.
Neste momento, a coordenadora deu um tapa no rosto dele. Três funcionários do posto intervieram para cessar a briga e também foram agredidos com cusparadas e arranhões pelo casal, aponta a polícia.

Equipes policiais foram acionadas e todos foram parar na delegacia. No local, o homem disse que não agrediu os funcionários, mas foi agredido com três tapas pela coordenadora. Ele completou dizendo que ficou irritado pela demora do atendimento e que estava sendo encaminhado de um lado para o outro no posto de saúde.

De acordo com o registro, a coordenadora apresentava hematoma em uma das pernas, uma outra funcionária tinha arranhões na mão e o homem, o rosto avermelhado no lado esquerdo.

O caso foi registrado como Vias de Fato e Perturbação do Trabalho e do Sossego Alheio, sendo investigado na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) de Dourados.



Fonte: G1

Postar um comentário

0 Comentários