Vídeo: Mulher faz live e invade hotel ao flagrar traição: 'Ódio subiu à cabeça' | Brazil News Informa



Vídeo: Mulher faz live e invade hotel ao flagrar traição: 'Ódio subiu à cabeça' | Brazil News Informa




Indignada. Foi com esse sentimento que a autônoma paraense Dayse Monique, 30, fez uma live em suas redes sociais, mostrando o flagrante da traição do marido com uma amiga em um hotel, em Belém. A transmissão durou cerca de meia-hora e teve milhares de visualizações e comentários.

O fato aconteceu na noite da quarta-feira (18). Além dos seguidores que acompanharam via internet, muitas pessoas também viram tudo do lado de fora do hotel, que fica localizado no bairro de Val-de-Cães, o mesmo onde o casal mora.

Dayse conta a Universa que descobriu a traição por acaso. "Eu tinha saído para resolver uma coisa na rua. Passei em um carro de aplicativo, vi ele comprando bebida numa loja de conveniência e resolvi seguir o carro dele".  Na hora, ela diz que não percebeu que havia outra pessoa no veículo, que é peliculado.

Indignada com a descoberta e que a acompanhante era uma amiga, Dayse decidiu fazer a live narrando a situação. Foi o ódio que me subiu à cabeça e eu tive essa ideia de fazer a live espontaneamente. Não foi nada planejado. Foi um baque muito grande. Imaginava que ele tinha alguém, mas não que era ela, que mora na frente da minha casa.

Durante a transmissão, Dayse narra sua tentativa de entrar no quarto onde está o marido, Lucas Ruan, 23, e a amiga. "Para conseguir entrar no hotel eu disse na portaria que eles estavam me esperando".

Do lado de dentro, ela passou a relatar o caso e tentar acessar o quarto onde os dois estavam. Em dado momento, ela consegue chegar até a dupla. "Eles não tiveram reação ao me ver lá. Nem sequer deram uma desculpa", relatou Dayse.

Diante da confusão, a administração do hotel acionou a polícia. "Os policiais não me prenderam. Contei a história para eles e só me conduziram até em casa". Nas redes sociais Dayse recebeu tanto críticas, como apoio. Uma seguidora disse "Adorei a sua atitude, eu faria o mesmo". Outro escreveu: "O ruim desse vídeo é que ele acaba!". Mas ela também recebeu críticas "Pessoa gosta de humilhação, que absurdo!". "Ainda deu moral para o cara. Passou toda essa vergonha. Tem que se amar primeiro" aconselhou outro seguidor.

Sobre os comentários, Dayse avaliou que a maioria foi positiva. "Cada um tem a sua opinião, alguns criticam e outros apoiam, aconselham, mas a maioria foi de apoio. Trago em mim que ninguém é perfeito. Não me arrependo de ter feito [a live], mas não sei se faria de novo".

Desconfianças e agressões - Dayse e Lucas vivem juntos há três anos, mas não são casados oficialmente. Eles têm uma filha de 1 ano e 6 meses. Ela trabalha como autônoma, vendendo roupas, e o companheiro está desempregado. Segundo Dayse, pouco tempo depois do nascimento da filha, hoje com 1 ano e seis meses, Lucas passou a ter um comportamento agressivo.
Sempre me tratava mal, praticava violência física e psicológica. Dizia que ninguém ia querer ficar comigo. Criticava meu corpo e ficava fazendo comparação. Dizia: 'Olha pra mim e olha para ti. Quem vai querer ficar contigo?'.

Ainda segundo a autônoma, a violência física era uma constante. "Sempre um puxão de cabelo, no braço. Essas coisas que as pessoas pensam que não é agressão".
Apesar de passar por essas situações por um ano, a autônoma diz que não registrou nenhum boletim de ocorrência contra o companheiro. "Mas todas essas atitudes me levaram a desconfiar dele. É a primeira coisa que a mulher pensa".

Dia seguinte e ameaças - Segundo a autônoma, desde que fez a transmissão o ex-companheiro não voltou em casa e ela não sabe o paradeiro dele.
O único contato foi uma mensagem me chamando de doida por ter feito isso. Eu disse para ele só falar comigo se for assunto da nossa filha. Que se quiser ver ela, é só dizer o dia e hora que vem buscar e deixar, e que não vou proibir ele de ver ela.

Mas ontem, segundo Dayse, Lucas fez um comentário em que a fez se sentir ameaçada. "Ele apareceu em outra live que fiz e disse para eu tomar cuidado com o que estava falando".
Por conta disso, a autônoma pretende registrar hoje uma ocorrência policial pedindo uma medida protetiva contra o companheiro.

Já a "amiga", segundo o que foi informado para Dayse, se mudou do bairro para uma cidade do interior do estado. Ainda me mandou mensagem de deboche dizendo que a mãe tava 'estourada'. Eu respondi dizendo que a mãe não gosta de triângulo amoroso. Universa tentou contato com os outros dois envolvidos no caso e com o hotel onde a situação aconteceu, mas ainda não obteve resposta.

Fonte: UOL

Postar um comentário

0 Comentários