Estudante de 16 anos leva facada do colega durante briga por material escolar em Poá, diz PM | Brazil News Informa



Estudante de 16 anos leva facada do colega durante briga por material escolar em Poá, diz PM | Brazil News Informa




Um estudante de 16 anos levou uma facada de um colega, da mesma idade, durante uma briga em uma escola de Poá. Segundo a Polícia Militar, a confusão começou no início da tarde desta quinta-feira (26) e foi motivada por material escolar.

O caso foi na Escola Estadual Nanci Cristina do Espírito Santo, no Jardim Santa Helena. A PM informou que os dois alunos começaram uma discussão dentro da sala, por causa do material, e começaram a lutar. O suspeito teria pegado uma faca na mochila e usado para acertar o abdômen da vítima, com dois golpes.

Ainda de acordo com a PM, o estudante que deu a facada foi levado para a Delegacia de Itaquaquecetuba. Ele teria dito que encontrou a faca na rua alguns dias antes, colocou na mochila e levou para a escola. Já a vítima foi encaminhada para o Hospital Regional de Ferraz de Vasconcelos para passar por cirurgia.

Sebastiana Ferreira, tia da vítima, ficou em frente à unidade de saúde para aguardar notícias. Ela também disse que ele estuda na escola há cinco anos e nunca tinha brigado.

"Estamos aguardando. Ele está no centro cirúrgico ainda. Não é fácil para uma mãe ter o seu filho, ir para a escola, sair de casa para estudar e de repente receber a notícia de que ele foi esfaqueado dentro da escola. É sério, aí a gente fica muito preocupada", disse a tia.

Em nota, a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo disse que "repudia toda e qualquer forma de agressão e de incitação à violência dentro ou fora das escolas". Destacou ainda que a gestão escolar tomou as medidas cabíveis, socorrendo o aluno e acionando a Polícia Militar.

A pasta ressaltou que "os responsáveis pelos alunos foram chamados e a direção está registrando o boletim de ocorrência". Além disso, o caso deve ser inserido na Plataforma Conviva SP - Placon, que acompanha o registro de ocorrências escolares na rede estadual de ensino.

"A escola coloca à disposição dos estudantes o atendimento pelo Programa Psicólogos na Educação, se autorizado por seus responsáveis", completou a secretaria.

Fonte: G1

Postar um comentário

0 Comentários