Mulher fica com bumbum deformado após injeção: ‘parece amassado’ | Brazil News Informa



Mulher fica com bumbum deformado após injeção: ‘parece amassado’ | Brazil News Informa




A cuidadora de idosos Bruna França Sobral, de 38 anos, ficou com o glúteo esquerdo deformado após receber uma injeção em um pronto-socorro de Santos, no litoral de São Paulo. A paciente começou a sentir falta de ar e procurou a Unidade de Pronto Atendimento Zona Noroeste no dia 7 de janeiro. As informações são do G1.

“Fiquei com medo de ser Covid. Mas lá, não constou febre nem nada, disseram que eu tinha asma, sendo que tenho 38 anos e nunca havia sido diagnosticada na minha vida. Então, o médico me receitou um corticoide na nádega”, contou ao G1.

Conforme Bruna, após a enfermeira aplicar a medicação, ela passou a sentir ardência no glúteo.”Antes de ela aplicar, eu perguntei ‘você não está aplicando muito abaixo?’, e ela me respondeu ‘você quer fazer?’. Então, fiquei quieta. O atendimento é desumano por parte de algumas pessoas ali”, disse.

Depois de receber a medicação, a cuidadora de idoso foi para casa. No entanto, no dia seguinte, ela acordou com febre e o glúteo inchado. Ao retornar à UPA, ela recebeu benzetacil no outro glúteo. “Não adiantou nada, e só foi piorando e criando pus. Fui a semana inteira na UPA, e em nenhum momento nenhum médico pediu exame de sangue”, afirmou.

Ainda com dor e febre, a paciente decidiu procurar atendimento particular. “A médica do hospital particular disse que eu estava com uma infecção grave, e também precisaria tomar remédio intravenoso. Eu consegui ficar alguns dias no hospital, mas não teria dinheiro para pagar mais dias, então, fui liberada para terminar o tratamento em casa”, explicou Bruna.

Mais tarde, a mulher precisou retornar à UPA quando o ferimento abriu. “Fiz mais exames, depois, fui no posto de saúde, e lá fui orientada sobre o tratamento adequado, que teria pelo SUS, e comecei a encontrar pessoas que me ajudaram na Policlínica José Menino”, contou.

Agora, a paciente está fazendo acompanhamento médico, e aguarda retorno em consulta para saber seu estado de saúde. O último ultrassom do local, segundo a paciente, apontou que há um cisto e líquido ainda na área infeccionada.

“Meu bumbum, do lado esquerdo, parece que está amassado, está com uma cicatriz horrorosa. Eu até perdi o emprego, porque não aguentava ir trabalhar com dor. Isso não é justo, o nosso sistema de saúde pública precisa melhorar. Ainda estou muito abalada e indignada”, disse ao G1.


O que diz a UPA

Em nota ao G1, a SPDM, organização social responsável pela gestão da UPA Zona Noroeste, informou que a paciente deu entrada no local no dia 7 de janeiro, relatando falta de ar há três dias e fazendo uso de medicamentos, sem melhora. Ainda segundo a SPDM, a unidade não forneceu informações diagnósticas de asma à paciente.

A organização informou também que outros atendimentos foram realizados à paciente após 7 de janeiro, não evidenciando qualquer complicação aos cuidados anteriormente prestados. “Não é possível afirmar que a lesão evidenciada em fotos seja por erro no procedimento de aplicação do medicamento”, completou a SPDM.

Também em nota ao G1, a Secretaria de Saúde de Santos informou que a paciente está sendo acompanhada pela Policlínica do Morro José Menino. Ela realizou curativo entre os dias 28 de janeiro e 15 de fevereiro, com duas sessões de laserterapia.

Conforme a pasta, em 15 de fevereiro, foi prescrito antibiótico, e exames foram coletados em 16 de fevereiro. A paciente tem retorno agendado para 23 de março. Segundo a secretaria, a policlínica se coloca à disposição da paciente, caso seja necessário antecipar a consulta.

Fonte: G1 / IstoÉ

Postar um comentário

0 Comentários