Vídeo. Jovem de 14 anos é baleada ao tentar defender pai de assalto | Brazil News Informa



Vídeo. Jovem de 14 anos é baleada ao tentar defender pai de assalto | Brazil News Informa



Uma adolescente de 14 anos foi baleada no tórax ao defender o pai de uma tentativa de assalto no Riacho Fundo 2. O crime ocorreu no início da tarde da última terça-feira (18/1). A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) investiga o caso.

Por volta das 13h50, o pai da vítima, Paulo Sérgio da Silva, 49, saiu de casa para pegar o carro da família, estacionado na rua. Enquanto o vigilante ligava o automóvel, viu três homens suspeitos e resolveu esperar. Após o trio entrar em um beco, ele guardou o veículo.

Na garagem de casa, Paulo foi surpreendido pelos homens invadindo a residência e apontando dois revólveres para ele. Para garantir a segurança da família, ele pediu que a filha de 14 anos, que estava na sala, trancasse a porta. No endereço, além dos dois, moram também a mãe do vigilante e o irmão da vítima, um menino de 11 anos.

Imagens da câmera de segurança de vizinho mostram o momento em que os três suspeitos do crime andam pela rua.

O morador disse ao criminosos que eles poderiam levar o que quisessem, desde que preservassem sua família. Porém, um dos homens deu um mata-leão no vigilante e, em defesa do pai, a adolescente abriu a porta de casa e partiu para a garagem para tentar defendê-lo. Nessa hora, o outro homem que estava com a arma atirou no tórax da jovem.

Após o ocorrido, Paulo ainda tentou correr atrás dos criminosos, mas, como estava descalço, não conseguiu acompanhá-los. Quando retornou para casa, o vizinho já tinha levado a menina para o hospital.

A adolescente acabou encaminhada ao Hospital Regional de Ceilândia (HRC). Ela precisou passar por cirurgia e teve fratura na costela. Segundo o pai, a filha se recupera bem do ocorrido e está consciente e estável.

De acordo com as investigações da 29ª DP (Riacho Fundo), após a ocorrência da tentativa de latrocínio, a polícia foi informada sobre o roubo de um veículo, cometido em residência próxima ao local. Testemunhas afirmaram que esses três meliantes foram os responsáveis pelo segundo crime na região.

A PCDF ainda não identificou os suspeitos, mas segue apurando as informações.



Fonte:  Metrópoles

Postar um comentário

0 Comentários