Idoso é preso suspeito de matar mulher a facadas na BA; homem disse que se irritou com 'piadas' da vítima | Brazil News Informa



Idoso é preso suspeito de matar mulher a facadas na BA; homem disse que se irritou com 'piadas' da vítima | Brazil News Informa





Um idoso de 82 anos foi preso nesta quarta-feira (12) suspeito de matar uma mulher a facadas na zona rural da cidade de Una, no extremo sul baiano.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), em depoimento na 7ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin) de Ilhéus, o homem confessou o crime ocorrido na terça-feira (11).

A vítima foi identificada como Silvani Santos de Jesus. A idade dela não foi revelada. Informações iniciais são de que vítima e suspeito eram vizinhos.

"Ele disse que toda vez que passava pela mulher, ela soltava piadas, zombava. Ele passou em um mercadinho, comprou uma faca e após nova discussão, a golpeou", relatou o titular da Coorpin, o delegado André Aragão.

Detalhes de quais seriam essas piadas e o que a mulher teria dito, não foram divulgados. Após ser atacada, a vítima foi socorrida por equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Hospital Municipal Frei Silvério, mas não resistiu aos ferimentos.

A SSP-BA ainda informou como as equipes da 71ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Canavieiras) chegaram até o idoso.

Na unidade de saúde, a mulher conversou com policiais militares, após os familiares dela acionarem a PM. Ela passou mais informações do caso, conforme contou o comandante da unidade, major Michael José Pinho da Silva.

"A vítima conversou com a nossa guarnição, deu detalhes do ocorrido e disse as características do homem de 82 anos. Passamos a noite e a madrugada patrulhando nos possíveis locais onde ele poderia estar e conseguimos capturá-lo por volta das 9h da manhã".

Após abordagem, o homem foi levado, junto com a faca usada no crime, para a delegacia. O idoso foi flagranteado por homicídio qualificado por motivo fútil e segue custodiado à disposição da Justiça.


Fonte: G1

Postar um comentário

0 Comentários