Vídeo: Suspeito fica pendurado em portão, perde as calças e foge sem a roupa de baixo | Brazil News Informa



Vídeo: Suspeito fica pendurado em portão, perde as calças e foge sem a roupa de baixo | Brazil News Informa





Um homem não identificado pela polícia acabou pendurado pelas calças nas grades de um portão, ao fugir de uma residência em Cariacica (ES), na noite de ontem. Para escapar enquanto vizinhos gritavam e filmavam, ele demorou alguns segundos até se livrar do vestuário que o prendia, antes de correr sem as peças de baixo pelas ruas do bairro. 

A cena chamou atenção da vizinhança, no bairro Campo Grande, um dos maiores da cidade. Moradores foram para as janelas e flagraram o homem. Em entrevista à TV Gazeta, afiliada à TV Globo no Espírito Santo, a responsável pelo imóvel contou que o suspeito invadiu a casa por volta das 23h.


"Ouvimos um barulho no portão. Achamos estranho e fomos averiguar. Da porta da cozinha eu olhei e vi que tinha um cara pendurado no portão, como se fosse um varal. A perna agarrada de um lado, e ele segurando com os braços do outro", contou a dona da casa à TV Gazeta. Segundo a vítima, que pediu para não ser identificada na reportagem da TV, os moradores da casa gritaram para que o cachorro avançasse sobre o suspeito. 

"O cachorro estava latindo, e ele ficou mais apavorado. Aí gritamos 'pega ladrão', e a vizinhança toda começou a gritar também. Ele estava virado para o lado de dentro e se jogou para fora, ficou pendurado. Depois ele conseguiu se desvencilhar e foi embora", disse a mulher.

A Polícia Militar foi acionada e realizou buscas pela região, mas nenhum suspeito foi encontrado até o momento. Moradores relatam estar com medo de novas invasões. Uma enfermeira de 33 anos disse ao UOL que estava em casa, com medo de o homem estar armado.


 "Eu tinha acabado de chegar do trabalho e ouvi os gritos. Não sabia o que tinha acontecido, até os moradores gritarem 'pega ladrão'. Foi apavorante. Fechei as janelas com medo de o bandido estar armado e ainda atirar. Foi uma sensação de impotência muito grande", revelou a enfermeira, que pediu para não ser identificada.


Fonte: Uol

Postar um comentário

0 Comentários