Aluno chuta professora em escola de Vitória após desentendimento por participação em piquenique | Brazil News Informa



Aluno chuta professora em escola de Vitória após desentendimento por participação em piquenique | Brazil News Informa





Um aluno de 13 anos agrediu, na manhã desta quarta-feira (24), uma professora de 52 anos em uma escola estadual no bairro São Pedro, em Vitória.

A professora contou que os alunos de uma turma do 6º ano da escola onde o caso aconteceu juntaram dinheiro para fazer um piquenique compartilhado.

Em um primeiro momento, a professora teria sido contrária à iniciativa, alegando que não haveria como controlar os alunos que participariam ou não do lanche, mas com a insistência dos alunos, ela aceitou que os estudantes organizassem o piquenique.

Segundo a professora, os alunos decidiram que quem não contribuiu financeiramente com o piquenique ficaria fora do evento.


Por causa disso, a professora relatou que quatro alunos foram excluídos da organização, entre eles o adolescente de 13 anos, e ela orientou que esses estudantes ficassem na sala concluindo algumas atividades.

No momento em que os alunos faziam a confraternização, o adolescente deixou a sala e pediu bolo e refrigerante aos colegas. Constrangida, a professora atendeu o pedido do adolescente, atitude que os outros alunos desaprovaram.

A professora pediu, então, que o adolescente voltasse para a sala de aula para terminar a atividade preparada por ela. Neste momento, o adolescente teria se revoltado, jogado o copo de refrigerante, agredido verbalmente e dado um chute na perna dela.


Familiares do adolescente informaram à TV Gazeta que o aluno tem laudos que comprovam que ele tem “deficiência intelectual, hiperatividade, TDA [Transtorno de Défict de Atenção] e TOD [Transtorno Opositivo-Desafiador]".

A Secretaria de Estado de Educação (Sedu) foi procurada pela reportagem. O g1 questionou se a organização de confraternizações como essa realizada entre os alunos é liberada nas escolas da rede estadual e se existe alguma orientação para a promoção de "vaquinhas" organizadas pelos alunos.

Em resposta, a Sedu limitou-se a dizer em nota que “aluno e professora foram conduzidos para a delegacia para esclarecimento dos fatos e a escola cumprirá o Regimento Comum das Escolas”. A Sedu não informou quais serão as medidas do regimento a serem cumpridas.

Veja o vídeo da reportagem no G1

Fonte: G1

Postar um comentário

0 Comentários