Advertisement

Responsive Advertisement

Mulher foi condenada pelo assassinato de três maridos| Brazil News Informa


Mulher foi condenada pelo assassinato de três maridos| Brazil News Informa


Segundo publicação feita pelo The Mirror, Isao Kakehi, de 75 anos, foi encontrado morto apenas um mês depois de se casar com Chisako. Após autópsia, traços de cianeto foram localizados em seu corpo, confirmando a morte por envenenamento.

O casal se conheceu três meses antes da morte de Isao, em dezembro de 2013. Somente após o ocorrido, detalhes apontaram para o fato de que este não era o primeiro crime cometido por Chisako.

Misteriosamente, outros dois ex-maridos de Chisako faleceram misteriosamente após se casarem com ela, enquanto um quarto ficou gravemente doente. Apesar da presença do cianeto, a mulher negou ter cometido o crime, mas com o avanço das investigações a história misteriosa de Chisako começou a ser desvendada.

Após realizarem buscas na casa do casal, a polícia localizou diversas cápsulas de vitaminas vazias, que possivelmente foram preenchidas com cianeto. Em 2014, a polícia localizou um saquinho com traços de cianeto enterrado junto a uma das plantas que Chisako havia jogado para fora de casa.

Com as evidências e uma série de interrogatórios, Chisako confessou os três assassinatos e uma tentativa de assassinato de um de seus ex-maridos.

Após confessar ter assassinado três de seus maridos, a mulher foi comparada a aranha ‘Viúva-negra’
Chisako se casou pela primeira vez em 1969, quando tinha 23 anos. O casamento deles durou por 25 anos até que seu primeiro marido foi vítima de uma doença em 1994. Anos após a morte de seu companheiro, Chisako teve um relacionamento com Toshiaki Suehiro, de 78 anos.

Após um almoço em família, Toshiaki desmaiou na rua e foi levado as pressas para o hospital. Graças ao trabalho da equipe médica o homem sobreviveu e veio a falecer um ano depois devido a uma doença não relacionada ao episódio.

Sua segunda vítima foi Masanori Honda, de 71 anos. O casal anunciou o noivado logo após seu primeiro encontro, mas o casamento nunca ocorreu deu fato, pois Masanori perdeu a consciência ao andar de moto e foi declarado morto apenas algumas horas após o resgate.

Minoru Hioki foi a terceira vítima de Chisako. O homem, de 75 anos, estava se recuperando de um câncer de pulmão quando o relacionamento começou. Os dois eram extremamente próximos e passavam dias nas casas um do outro. No entanto, após um jantar o homem desmaiou e, diante da chegada dos serviços de emergência, Chisako precisou elaborar uma nova história para que ele não fosse atendido.

Segundo registros ela teria alegado que o homem sofria de câncer terminal e não possuía parentes vivos, sendo ela a única responsável pelos seus cuidados. Após Chisako se negar a permitir os procedimentos de ressuscitação, o homem foi declarado morto.

Apenas dois meses depois, a mulher se casou com sua quarta, e última vítima, Isao Kakehi.

Conforme as investigações, Chisako cometeu os crimes motivada por dinheiro após adquirir uma dívida depois da morte natural de seu primeiro marido. Ao todo, estima-se que ela tenha herdado cerca de 500 milhões de ienes com a morte dos homens.

Durante seu julgamento, a equipe de defesa declarou que a mulher sofre de demência e que, por tal motivo, não poderia ser julgada pelo crime. No entanto, ela foi considerada culpada e sentenciada à pena de morte.

Fonte: Metro

Postar um comentário

0 Comentários