Mãe e companheira suspeitas de matar menina de três anos são presas na Paraíba| Brazil News Informa


Mãe e companheira suspeitas de matar menina de três anos são presas na Paraíba| Brazil News Informa

Foram capturadas na cidade de Sumé, na Paraíba, nesta segunda-feira (6), duas mulheres suspeitas de terem assassinado uma menina de três anos em Caruaru, Agreste de Pernambuco. A mãe da criança e a companheira dela foram encontradas dentro de uma casa na cidade paraibana.

A vítima, Ayla Lorena Ribeiro da Silva, de apenas três anos de idade, foi encontrada morta dentro de casa com sinais de espancamento neste domingo (5). Segundo a Polícia Civil, a prisão aconteceu após uma ação integrada das polícias de Pernambuco e da Paraíba.

 A avó materna de Ayla Lorena Ribeiro da Silva, disse que a filha convivia com outra mulher, que era a namorada da mãe da criança, ela teria mandado uma mensagem dizendo que a menina estava morta em casa e que teria se asfixiado, a avó afirmou também que quando parentes entraram na residência a criança apresentava sinais de espancamento na cabeça e estava caída no quarto da casa.
A mãe da criança, suspeita de cometer o crime, fugiu e foi presa na Paraíba. Segundo a Polícia, ela é a principal suspeita de ter cometido o crime junto com a namorada com quem convivia maritalmente, ambas se conheceram enquanto cumpriam pena por outros crimes na penitenciária feminina da Cidade de Buíque aqui no Agreste de Pernambuco.

A polícia científica concluiu através da perícia no local que a mãe e a companheira bateram na criança e torturaram a menina até a morte, a menina tinha  diversos cortes na boca e pelo o corpo e teve parte dos cabelos arrancados, além de queimaduras e diversas marcas e cicatrizes pelo o corpo. A avó disse que a filha prometeu entregar a neta para que ela criasse a menina ou que a deixaria aos cuidados do conselho tutelar, mas, acabou matando cruelmente a própria filha, o que causou revolta nos moradores e na própria família, a comoção tomou conta e policiais que atenderam a ocorrência ficaram sensibilizados com tamanho perversidade.

As suspeitas de 21 e 22 anos foram autuadas por homicídio doloso e serão encaminhadas para a Colônia Penal Feminina de Buíque (CPFB). O corpo da menina foi levado para o Instituto de Medicina Legal (IML) de Caruaru.


Fonte: Catolé em foco

Postar um comentário

0 Comentários